quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Um dia após flagrante, DH denuncia trabalho irregular de PM´s em presídio da PB

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Um dia após flagrante, DH denuncia trabalho irregular de PM´s em presídio da PBO presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB/PB, Alexandre Guedes, denunciou, na manhã desta quarta-feira (28), que o trabalho de policiais militares nos presídios da Paraíba é irregular. Ele ainda acrescentou que existe tortura nas unidades prisionais do estado.

A denúncia ocorre um dia depois que PM´s que fazem a segurança no presídio de segurança máxima PB1 em Jacarapé terem flagrado uma integrante do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos Humanos entregando uma câmera fotográfica digital a um preso.

Integrantes do Conselho foram detidos na noite desta terça-feira (28) e o secretário de Administração Penitenciária da Paraíba, coronel Washington França, afirmou que será aberta uma sindicância para investigar o caso.

"A Secretaria tomou conhecimento e, de pronto, o gerente do sistema se encaminhou aquela unidade prisional onde lá ouviu as pessoas e a gente está até agora sem conseguir entender esse episódio lamentável, mas estaremos abrindo uma sindicância para apurar os fatos", disse.

O presidente do Conselho Estadual de Direitos Humanos da Paraíba (CEDHC/PB), Padre João Bosco do Nascimento, afirmou que a situação dos presídios da Paraíba é caótica. "Sempre fazemos vistorias nos presídios e vemos que a situação lá dentro é caótica", disse.

Já o secretário de Administração Penitenciária da Paraíba, coronel Washington França, rebateu as declarações e disse que a revelação era surpreendente. "Isso é surpreendente. Inclusive, estivemos reunidos esta semana com o Comitê Estadual de Prevenção e Combate a Tortura e, em momento algum, me foi trazido denúncia sobre algum abuso ou ato de tortura praticado por agentes penitenciários dentro do sistema prisional", declarou.







Da Redação com Hyldo Pereira e Felipe Silveira

O conteúdo deste Blog é protegido. A cópia do conteúdo está autorizada desde que seja citada a fonte. O Plágio é crime e está previsto na lei N° 9610 sobre direitos autorais.